MATERNIDADE NA MATURIDADE

gravidez na maturidade

Um delicioso misto de surpresa com encantamento, foi como recebi a notícia da gravidez aos 40 anos. Extremamente focada na vida profissional e mais preparada para o declínio do período convencionado para a vida reprodutiva feminina e para o climatério, despertei para a percepção do meu corpo feminino, silenciosamente pronto para uma nova gestação.

Me descobri deslumbrantemente mulher viçosa e renovada.

A preocupação com a qualidade dos meus óvulos e a saúde do bebê era constante. Realizei os exames necessários para conhecer as condições da gestação, incluindo amniocentese para descartar cromossomopatias. Assim, conforme o feto foi se desenvolvendo e os exames vindo normais, fiquei livre para me entregar totalmente ao prazer da nova oportunidade (17 anos após a gestação anterior) de ver e sentir a capacidade e as transformações de meu corpo na passagem dos nove meses.

Trabalhei com vitalidade e energia até o dia anterior ao parto. Com a obstetra que me acompanhou durante o pré-natal, optei pelo parto normal, pois querida uma recuperação mais rápida e tranquila conforme experiência anterior. No entanto, não tive as contrações suficientes e para evitar o sofrimento intrauterino do bebê, o parto se deu por cesárea.

Neste momento, com maior estabilidade, formação profissional e trabalho consolidado, conhecimento e sabedoria adquirida por inúmeras vivencias, viagens e relacionamentos, a maternidade aos 40 anos significava uma nova oportunidade profunda e feminina de existir. As inseguranças, ansiedades e culpas, muito marcantes na mãe que fui aos 23 anos não se apresentavam mais para atrapalhar o prazer dos cuidados diários e da convivência com o “serzinho” que solicitava minha atenção.

Ser Mãe é uma interação continua e complexa de solicitações, necessidades e expectativas geradas e resultantes pelo sentir, pensar e agir, para as quais nós mulheres nem sempre estamos totalmente preparadas, embora haja a pressão cultural do instinto  natural de prontidão e prazer pela maternidade.

Portanto, minha experiência de maternidade na maturidade, me faz crer que quanto mais buscamos e avançamos na conquista da realização dos objetivos de vida pessoal, social, amorosa, profissional…, vivenciando as perdas e ganhos da ousadia de SER, maior será a tranquilidade e paz de espirito para ESTAR COMO MÃE.

 

Um comentário em “MATERNIDADE NA MATURIDADE”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?>