• Saúde da Mulher – Exames e práticas Preventivas

    HotSiteImage

    Prevenção de Câncer: Os 5 tipos mais comuns em mulheres, fora câncer de pele que não melanoma, segundo o Instituto nacional do Câncer* são câncer de mama, cólon e reto, pulmão, colo e corpo uterino

    Exame Citopatológico ou Papanicolau: anualmente para prevenção do câncer de colo uterino. Iniciar após os 21 anos, ou após a primeira relação sexual. Detecta lesões iniciais provocadas pelo HPV, doença sexualmente transmissível que pode levar ao câncer de colo uterino. Este tipo de neoplasia é a segunda mais comum, entre as mulheres. Colposcopia auxilia no diagnóstico precoce de lesões no colo uterino. É um complemento ao anterior.

    Mamografia e Ecografia Mamária: Ajuda na detecção precoce do câncer de mama. Realizada  basal aos 35 anos e depois, anualmente, após os 40 anos. Devem ser feitas antes dependendo da história familiar para a doença. A ecografia mamária é um complemento à Mamografia para casos de mamas densas, prótese mamária, diferenciação de nódulos vistos em Mamografia. Além disto, recomenda-se exame clínico anual da mama e auto-exame mensal.

    Colonoscopia e pesquisa de sangue oculto nas fezes: Deve ser realizada em mulheres acima de 50 anos, ou antes, dependendo da história familiar. Previne o câncer colorretal.

    Cuidar da pele para evitar câncer de pele. Uso de filtro solar, evitar horários críticos do sol.

    Todos os episódios de sangramento vaginal após a menopausa devem ser investigados.

    Evitar tabagismo.

    Prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis e doenças Infecciosas: Abstinência sexual, redução do número de parceiros, uso de camisinha. Exames laboratoriais específicos dependendo de fatores de risco. Estar em dia com vacinas (HPV, Hepatite B, tétano, gripe, … consultar o calendário de vacinação adequado para você).

    Prevenção de Osteopenia, Osteoporose e Fraturas: Densitometria Óssea: Detecta a diminuição da densidade mineral óssea que pode levar a fraturas. É recomendada na menopausa ou antes se uso crônico de corticóide ou outro medicamento ou condição que interfira na massa óssea

    Prevenção de Doença Cardíaca Coronariana (Angina, Infarto), AVC (Derrame) e Vasculares: O risco aumenta com a idade e em pessoas com fatores de risco (Hipertensão, dislipidemia, diabetes, tabagismo e história familiar). Vale a pena um check-up cardiológico.

    *(http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/sintese-de-resultados-comentarios.asp). Estes dados diferem conforme a região do Brasil.

     

  • Preservação da fertilidade

    1. Mulheres Solteiras
    As pacientes solteiras têm a opção de congelar seus óvulos após estimulação ovariana por aproximadamente 11 dias e punção do ovário com a coleta dos óvulos para posterior congelamento. Estes óvulos podem ficar em nitrogênio líquido por tempo indeterminado. Quando a mulher optar por usá-los, eles serão descongelados e fertilizados (com sêmen do parceiro ou banco de sêmen) em laboratório para posterior transferência embrionária. Também poderão ser descartados, se assim desejar a paciente.

    Continue lendo Preservação da fertilidade

  • Planejando a gravidez

    Planejando a gravidez
    O casal deve procurar seu ginecologista/obstetra antes de interromper o método anticoncepcional com o objetivo de checar sua saúde, seus hábitos de vida, realizar exames. A mulher também será orientada a tomar ácido fólico e vitaminas de acordo com suas necessidades. Desta forma, os futuros pais garantem saúde para si e para o bebê.

    Continue lendo Planejando a gravidez

  • Dra. Fernanda Pacheco participa de pesquisa que devolve às mulheres na menopausa a capacidade de gestar

    AJOG-2015.001

    Co-autora de artigo sobre transplante de ovário publicado em uma das principais revistas americanas de Ginecologia e Obstetrícia. É com grande satisfação que compartilho trabalho em que fui co-autora juntamente com o grupo do Dr. Kutluk Oktay MD, PhD com quem trabalhei por mais de 1 ano na NYMC, EUA.

    O trabalho é um artigo original sobre duas pacientes de 23 anos que tiveram menopausa precoce após altas doses de quimioterapia. As pacientes tiveram um de seus ovários congelado antes do tratamento quimioterápico e retransplantado junto ao ovário remanescente 7 e 11 anos após, respectivamente (quando consideradas curadas da doença de base).

    Continue lendo Dra. Fernanda Pacheco participa de pesquisa que devolve às mulheres na menopausa a capacidade de gestar

  • Sushi e frutos do mar na gestação

    Devido às perguntas frequentes das minhas pacientes quanto ao tema, a enchurrada de informação na internet e a recomendação contraditória de colegas, resolvi dar uma revisada na literatura científica. Constatei que existem poucos artigos sobre o tema.

    No entanto, artigos científicos revelam que mais de 30 diferentes parasitas, principalmente lombrigas, tênias, virus e Salmonella podem ser adquiridos de peixes e/ou frutos do mar e que estes alimentos são responsáveis por mais de 18 milhões de infecções humanas no mundo.

    Continue lendo Sushi e frutos do mar na gestação

?>